Oxi: mais perigoso e letal que o crack São Paulo | Calhas e Coifas São Paulo

Oxi: mais perigoso e letal que o crack São Paulo | Calhas e Coifas São Paulo

Oxi: mais perigoso e letal que o crack
Clique para ampliar


Oxi: mais perigoso e letal que o crack

OXI - O que é e como atinge o organismo

Você teria coragem de misturar cimento, querosene e ainda drogas para produzir um composto e consumi-lo?
Uma das drogas mais recentes no país, considerada mais nociva que o próprio crack está tomando conta de adolescentes, que não se conformam com o tradicional e procuram sempre por novidades, neste caso negativo, como este novo composto: o OXI.

Como mencionado no início, muitos não acreditam que uma droga possa ser tão nociva com os compostos de cal virgem, cimento gasolina, etc., pois esta droga, denominada OXI possui estes e outros ingredientes que a torna uma bomba para o organismo de quem a consome.

Isso se mostra evidente ao pesquisar que, em menos de 1 ano, 30% dos consumidores desta droga OXI morreram devido ao seu consumo, mostrando o perigo que corre atrás de um baseado que compõe ingredientes inimagináveis.

Composição do OXI

Esta droga recente no Brasil é composta basicamente pelos seguintes componentes: pasta de base da droga cocaína e combustível (que pode ser querosene, diesel, gasolina, etc.). Ingredientes que costumam ser baratos, mas, devastadores a qualquer organismo vivo, e por esse motivo a droga OXI está tomando conta das ruas, onde já foi descoberta em vários estados do Brasil.

O Crack, antigo concorrente do OXI é desenvolvido com elementos mais caros, como éter e bicarbonato de sódio. Com isso, os “destruidores de vidas” a cada dia, buscam novas ideias de como aumentar seus lucros, destruir vidas e devastar famílias, inventando composto que deixe as pessoas mais viciadas e, consequentemente, mais próximas da degradação.

Impactos do OXI no organismo

O efeito da droga no organismo é rápido e dura aproximadamente uns dez minutos, mas as consequências de tão pouca apreciação são surpreendentes ao longo dos primeiros consumos.

Pelo efeito ser pouco duradouro, as pessoas começam a fazê-lo várias vezes, se destruindo a cada consumo. O OXI acelera o metabolismo das pessoas e faz com que tenha sentimentos de euforia, medo e depressão.

No momento do consumo, a droga faz com que se tenha a sensação de acidez na boca e causa dificuldades para poder realizar uma correta respiração.

O OXI vicia muito mais rapidamente que outras drogas, pelo desejo de consumo continuado para manter o estado de euforia, que dura apenas alguns minutos.

Segundo psiquiatras e psicólogos espacializados em recuperação e reabilitação humana, o OXI ficou conhecido e conquistou dependentes que não possuíam mais dinheiro para comprar Crack, pelo seu preço menor. Hoje são colhidas as consequências dos estudos realizados em pacientes, onde o índice de mortalidade pelo seu consumo é muito maior.

Sem dúvida é preciso considerar que o OXI é derivado da cocaína, uma das drogas mais conhecidas. É considerada uma das versões mais baratas do crack, e graças a este perfil que corre pelas ruas onde o número de dependentes é grande, os mesmos acabam envolvendo-se nessa “nova moda”, que somente tende a ficar pior.

No entanto, a busca pela conscientização ainda são constantes, tentando capturar dependentes químicos para que retornem a sua vida saudável e longe das drogas, e livrando-os da morte súbita, que muitas vezes é gerada pelo consumo destes compostos.

Oxi: mais perigoso e letal que o crack