Drogas lícitas ou ilícitas: todas te tornam um dependente São Paulo | Calhas e Coifas São Paulo

Drogas lícitas ou ilícitas: todas te tornam um dependente São Paulo | Calhas e Coifas São Paulo

Drogas lícitas ou ilícitas: todas te tornam um dependente
Clique para ampliar


Drogas lícitas ou ilícitas: todas te tornam um dependente

O QUE SÃO DROGAS LÍCITAS?

Drogas lícitas são as que possuem livre comercialização no país e cujo consumo não configura contravenção penal. Os melhores exemplos que temos disso é o álcool e o cigarro que, por sinal, estão entre as drogas mais difíceis de serem combatidas. Devido ao fato de serem liberadas, normalmente as pessoas as consomem sem moderação, o que a curto e médio prazo provoca o vício e começa a minar a vida das pessoas silenciosamente.

O QUE SÃO DROGAS ILÍCITAS?

As drogas ilícitas são o contrário das lícitas, isto é, as que tem comercialização proibida e seu consumo é considerado contravenção penal. Nesse rol temos diversas drogas, das quais gostaríamos de destacar o crack, a heroína e a cocaína. É extremamente perigoso que uma pessoa julgue natural a utilização dessas drogas e que faça sua defesa, porque querendo ou não trata-se de uma atitude temerosa.

QUAIS OS PERIGOS DE CADA TIPO DE DROGAS?

Não se engane com os termos “lícita” e “ilícita”: todas as drogas são prejudiciais à saúde e tem potencial para causar sérios danos ao organismo e à mente humana. O cigarro, por exemplo, que é uma droga lícita não alucinógena é extremamente perigosa, mais até que diversas drogas alucinógenas, e pode causar danos irreparáveis à saúde (isso quando não causa a morte). Assim como o álcool, que além de causar problemas gravíssimos de saúde, também é uma das maiores causas de destruição das famílias durante o decorrer de muitos anos. Portanto, não tenha ideias erradas na cabeça: não use drogas.

PREVENÇÃO AO CONSUMO DE DROGAS

Nenhuma droga contribui para o crescimento e desenvolvimento das pessoas como seres humanos e muitos menos para uma sociedade, com exceção das drogas utilizadas para fins medicinais, todas as demais, lícitas ou ilícitas, causam prejuízos à saúde do indivíduo, além de prejuízos imensuráveis no que diz respeito à vida social, familiar, emocional e psicológica do dependente de drogas ou álcool e de todos ao seu redor.

Desta forma, precisamos de campanhas de conscientização constantes, não apenas sobre o consumo das drogas, mas preventivas sobre assuntos que podem levar um indivíduo ao consumo, como a depressão. A condição social e psicológica do indivíduo é influente e contribui para o uso ou não das drogas, pois na maioria das vezes estas são consideradas como uma fuga dos problemas que essas pessoas enfrentam.

A luta contra o uso de drogas não é simples e não se resolverá apenas com informações básicas ou simples campanhas na televisão, mas já é um começo. Infelizmente, temos que encarar que, qualquer pessoa pode cair nessa “armadilha”. Se cada cidadão mostrar para os mais jovens, dando-se como exemplo que para ser bem-sucedido pessoalmente, profissionalmente e socialmente, não precisam fazer uso de “artifícios”, poderemos evitar um pouco que este mal se alastre ainda mais.

Drogas lícitas ou ilícitas: todas te tornam um dependente