Drogas: doença ou opção? São Paulo | Calhas e Coifas São Paulo

Drogas: doença ou opção? São Paulo | Calhas e Coifas São Paulo

Drogas: doença ou opção?
Clique para ampliar


Drogas: doença ou opção?

MOTIVOS QUE LEVAM AO USO DAS DROGAS

Mesmo sendo proibido o seu consumo, as drogas estão conquistando mais clientes a cada dia, fazendo com que pessoas viciem em suas variedades que são uma mais perigosa que a outra. As pessoas são livres nas opções e escolhas que tomam, e isso faz com que a influência de outras tomem conta na sua decisão errada de entrar no consumo das drogas. Estudos mostram que a maioria dos casos de dependentes químicos acaba escolhendo o seu consumo por conta própria, sendo levados por colegas e amigos.

No entanto, existem fatores que levam ao consumo destes agentes nocivos à saúde, tais como doenças. A mais famosa delas é a depressão, que faz com que a pessoa se deprima, não tenha objetivos e ai sim, entra no consumo por pensar que isso solucionará seus problemas.

Com isso é possível compreender que a pessoa fica doente somente depois que ela já está viciada, não pode viver mais sem o consumo e faz com que esteja ligado constantemente às drogas. As doenças como a citada anteriormente também influenciam seu consumo. Mas que decide se quer estar dentro deste panorama é a própria pessoa.

COMO A DROGA SE TRANSFORMA EM DOENÇA

E muito difícil dizer que alguém vai usar drogas somente uma vez, por curiosidade e nunca mais desejará prová-la. Somente pessoas muito persistentes, que não se deixam levar fácil por conversas e que possuem um psicológico maduro e responsável, conseguem esta ação. A final, estas pessoas superam a curiosidade por terem provado somente uma vez, a não acabam viciadas.

Porem, na maioria dos casos, as pessoas influenciadas por amigos não aguentam a pressão, e acabam sendo subordinadas. Provam pela primeira vez, na outra semana são forçadas a provar novamente, e assim acaba. Até que percebem que não conseguem mais deixá-las.

Isso acontece por que o organismo vai acostumando com a presença das mesmas. Como quando se ingere medicamentos para uma determinada doença. É um tratamento continuo e só dará resultado quando esteja tomando conta do organismo. Já existem medicamentos tomados para acalmar certa dor, que com o tempo vão acostumando-se de forma a não fazer mais efeito no organismo, ou seja, é preciso passar para uma dose maior.

Medicamentos também são feitos de drogas porém com uma dose permitida para solucionar doenças e incômodos. É importante reconhecer que nossos ancestrais utilizavam antes de conhecerem a medicina. No entanto, essa adaptação no organismo torna perigoso o uso de medicamentos e drogas em geral.

DROGA, DOENÇA QUE TIRA A LIBERDADE

Com isso é possível compreender que uma pessoa dependente química é doente, e precisa de tratamento para poder livrar-se no vício. Perceber isso é o passo inicial para mudar o conceito pessoal, saber que existe solução que dependerá da pessoa se deseja livrar-se do mal que a tortura no cotidiano.

Por muitos médicos que trabalham com dependentes químicos é defendida a teoria de que, as drogas somente são uma escolha no início, após tomarem conta do organismo é que se torna uma doença. Ela pode ser iniciada pela convivência na família, no qual, familiares possuem a tendência no consumo, que acaba afetando a pessoa que convive com eles.

Sendo então essa escolha uma opção errada, que leva até uma doença, é preciso que a conscientização seja realizada de forma constante, e quanto mais cedo possível, melhor. Para que a pessoa não tenha interesse em prová-las e essa curiosidade que sempre é a que inicia tudo, seja absorvida pela educação e exemplos, do mal que as mesmas podem fazer no organismo e na família, pois esta sofre em conjunto com o dependente químico.

Drogas: doença ou opção?