Alcoolismo na terceira idade São Paulo | Calhas e Coifas São Paulo

Alcoolismo na terceira idade São Paulo | Calhas e Coifas São Paulo

Alcoolismo na terceira idade
Clique para ampliar


Alcoolismo na terceira idade

Talvez pela nossa cultura, que vê as pessoas de idade como alguém que já viveu muito e que traz consigo uma carga de sabedoria que a impede de ser vítima do alcoolismo. Contudo, precisamos ter consciência de que isso não é verdade e que as pessoas idosas são vulneráveis ao vício tanto quanto (ou talvez até mais!) que qualquer outra pessoa.

Angustiados, depressivos, sem perceptivas, algumas vezes abandonados pela própria família e completamente abandonadas pelo governo, utilizam o álcool abusivamente e erroneamente como uma muleta para suportar os fardos da vida. O Alcoolismo está sim presente na terceira idade, causando agravos em doenças já normalmente presentes pela idade como: diabetes e hipertensão. O Alcoolismo necessita de tratamento, realizado por profissionais e em ambientes destinados para a recuperação, independente da idade.

PROBLEMAS FAMILIARES E O ALCOOLISMO

Os problemas de família são fatores que naturalmente levam as pessoas idosas a ficarem tristes e depressivas. O abandono dos familiares, a falta de cuidados e principalmente de atenção, afeto ou aquela simples conversa de final de tarde, fazem com o que os idosos procurem um refúgio, uma forma de se socializar ou até mesmo de serem novamente notadas. Infelizmente, algumas destas ações acabam cominando no uso abusivo do álcool, o que consequentemente promove muitos outros problemas.

INÉRCIA DO GOVERNO, NÃO OFERECE TRATAMENTO ADEQUEADO DO ALCOOLISMO

O governo brasileiro também é extremamente responsável por esses problemas vividos pelas pessoas idosas. Isso porque o Estado, que é responsável por oferecer amparo e tranquilidade para as pessoas idosas, não proporciona a elas o mínimo necessário, que seria o acompanhamento médico. Ao contrário disso, o governo sacrifica os mais velhos com aposentadorias miseráveis e serviços públicos de péssima qualidade, o que de uma maneira ou de outra contribui para esses quadros.

O Estado não oferece tratamentos dignos para praticamente nenhuma doença, quando o assunto é alcoolismo, não passa de simples campanhas publicitárias ou auxílios financeiros ínfimos para instituições privadas escolhidas sem um critério transparente. Não há no Brasil, talvez por falta de interesse, incentivos e treinamentos aos profissionais da área de saúde para se qualificarem, desta forma, não há diagnósticos em pronto atendimentos ou postos de saúde, repassando a responsabilidade para os familiares ou centros particulares de tratamento especializados em alcoolismo.

DISTRAÇÃO E UM DIA, ALCOOLISMO PARA VIDA

Por incrível que pareça, há também inúmeros idosos que recorrem às bebidas como um meio de distração e uma forma de “driblar” a monotonia e a mesmice da vida. Esse é um quadro gravíssimo porque essa pessoa sente que está se divertindo e não julga que seja errado o que faz. A sua postura diante da vida se justifica pela necessidade de carinho e atenção.

PODER DE REAÇÃO: OS FAMILIARES NO CONTROLE CONTRA O ALCOOLISMO

E onde fica o poder de reação de um idoso diante do alcoolismo? Essa é uma resposta que se encontra no seio da família e dos amigos. Um idoso jamais será capaz de se sobressair ao vício do álcool se não for amparado pelos mais próximos. Porque onde existir o amor e o carinho dos familiares e amigos, não existirá lugar para o vício. Do contrário, será impossível garantir sua capacidade de permanecer sóbrio. Se você tiver o cuidado de acompanhar o idoso e dar-lhe aconchego, provavelmente ele não vai se envolver com o álcool.

Ajude os idosos a se sentirem mais amados e dê a eles a possibilidade de serem felizes porque a carência de sua vida pode ser suprida facilmente, não sendo portanto necessária a utilização de bebidas alcoólicas.

Alcoolismo na terceira idade