Afinal, o alcoolismo é um problema social ou famíliar? São Paulo | Calhas e Coifas São Paulo

Afinal, o alcoolismo é um problema social ou famíliar? São Paulo | Calhas e Coifas São Paulo

Afinal, o alcoolismo é um problema social ou famíliar?
Clique para ampliar


Afinal, o alcoolismo é um problema social ou famíliar?

A melhor forma de se resolver um problema é entender como ele se inicia, e quando o assunto são os problemas relacionados ao comportamento humano, esse conhecimento é essencial para saber o que se pode ou não fazer para contornar a situação.

O que faz uma pessoa se envolver com as bebidas alcoólicas?

Essa é uma questão que possui várias respostas, isso por que possuímos uma personalidade própria e um histórico de vida exclusivo, que nos tornam seres individuais. No entanto nosso comportamento é moldado pelo ambiente em que vivemos e o envolvimento com o álcool também está relacionado a esses fatores, como as pessoas com quem nos relacionamos, lugares em que frequentamos e etc.

Dentre as diversas possibilidades que faz com que uma pessoa tenha vontade de beber, algumas ganham maior destaque, como a mídia por exemplo. Com certeza você nunca viu um comercial de bebidas alcoólicas relacionado ao alcoolismo, mas pelo contrário, está sempre ligado a alegria, diversão, festas, amizade, confraternização, descontração, liberdade e muitos outros apelos emocionais que visam atrair os consumidores.

E para quem sofre de rejeição, carência emocional e problemas diversos, realmente é um ótimo atrativo, fazendo com que muitos caiam nessa armadilha, na intenção de escapar dos problemas ou satisfazer suas carências emocionais. Na tentativa de impedir que, principalmente os nossos jovens sejam influenciados, a exibição dos comerciais de bebidas alcoólicas foram restringidos e só podem ser exibidos em rádios e televisão no período das 21h e 6h.

Embora essa seja uma medida muito importante, ainda não é o bastante para se combater o alcoolismo de forma efetiva, se comparado a outros dois fatores de extrema influência, a sociedade e a família

A sociedade e o alcoolismo

O fator social exerce uma influência enorme sobre o consumo de álcool e o que deveriaser um motivo de preocupação se tornou uma parte da cultura da sociedade. Muitas pessoas que começam a beber são impulsionadas pela simples necessidade de se sentirem parte de um grupo de amigos, por exemplo.

Atualmente é mais difícil encontrar pessoas que não bebem do que aqueles que têm o consumo do álcool como um hábito. Estimasse que mais de 67 milhões de pessoas consomem bebidas alcoólicas regularmente, e destes, 17% abusam ou são dependentes alcoólicos, chegando a aproximadamente 12 milhões de alcoólatras, somente no Brasil.

Estes são fatos percebidos facilmente, nas redes sociais, por exemplo, onde é cada vez mais comum o compartilhamento de fotos e vídeos de pessoas alcoolizadas ou até mesmo em coma alcoólico, sendo vistos como mera diversão. Em muitos bares e clubes podemos encontrar até mesmo pessoas disputando sobre quem consegue ingerir a maior quantidade de bebidas, como uma simbologia de que aquele que bebe mais seria o mais forte do grupo. Muitos estabelecimentos até utilizam esse consumo exagerado para promover seus eventos, são as famosas festas “Open Bar”.

O fato é que a sociedade ignora totalmente os danos causados pelo álcool, embora muitas ações de conscientização e restrições sejam feitas, eles parecem não dar ouvidos. Restando apenas uma saída possível na tentativa de evitar este problema: a família.

Como a família pode evitar que seus jovens se tornem alcoólatras?

Dizer que a família é o berço da sociedade não poderia estar mais do que certo. É no convívio familiar que as bases do ser humano são construídas, princípios e valores são aprendidos e nossos filhos e jovens são preparados para construírem suas próprias vidas. Pelo menos este seria o modelo ideal para uma família saudável.

Prevenção do alcoolismo

Uma das melhores formas de se prevenir que os nossos jovens se envolvam com as bebidas alcoólicas é o diálogo familiar. Conversar com os filhos sobre drogas e álcool é tão importante quanto orientá-los sobre os perigos do sexo sem proteção, por exemplo.

É preciso entender que, o que eles não aprendem em casa será ensinado fora dela, e muitas vezes, longe da proteção e cuidados da família. Portanto, desenvolva diálogos abertos sobre os perigos, riscos e danos que o alcoolismo oferece.

O poder do exemplo familiar

Aquele velho ditado que diz “faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço” é algo que deveria ser totalmente riscado da mente das pessoas. O exemplo é a melhor maneira de ensinar os nossos filhos.

Tendo dito isso, se você tem o hábito de beber, te aconselhamos a repensar as suas atitudes, se quiser proteger os seus filhos dos diversos males causados pelo álcool. Se necessário procure ajuda médica, o seu exemplo pode salvar a sua família.

Afinal, o alcoolismo é um problema social ou famíliar?